Seu cachorro tem mau hálito? Possui manchas marrons ou amareladas nos dentes? Ele pode estar como doença periodontal! Neste artigo eu vou te explicar um pouco sobre o que é a doença periodontal, quais são os principais sintomas, as principais consequências, formas de prevenção e como tratar.

Você sabia?
90% dos cães apresentam problemas odontológicos e necessitam de algum tipo de tratamento!
Desses 90%, a doença periodontal é a mais frequente e, normalmente, começa a se desenvolver a partir dos 4 anos, mas ela está muito relacionada com o tipo de alimentação do animal.

IMPORTANTE!!!
A doença periodontal pode levar até levar o animal a morte!
Os principais sintomas são o mau hálito (halitose), a gengivite, sangramento da gengiva, presença de cálculo dentário (formada por uma placa bacteriana conhecida como tártaro) e consequentemente, enfraquecimento da estrutura dentária com a perda dos dentes.

Você sabia?
As bactérias presentes na cavidade oral, provenientes da doença periodental, podem atingir a corrente sanguínea causando complicações em órgão vitais, principalmente o coração (levando a graves problemas cardíacos), em fígado, rins, e também no sistema nervoso central.

Já imaginou o que o cachorro com essa doença periodontal deve sentir a cada mastigada? Dependendo do grau, o cachorro pode apresentar sintomas como perda de apetite, coceira frequente no focinho, dores e até abscessos na face!
Como prevenir a doença periodontal em cachorro?

A melhor maneira de prevenir a doença periodontal é uma alimentação correta e a escovação dos dentes diariamente com pasta e escova próprias para os cachorros.

Agora você já sabe por que 90% dos cachorros apresenta doença periodontal, certo?

Você já escovou os dentes do seu cachorro alguma vez?

Você sabe como escovar os dentes de um cachorro?

Pois bem… fique sabendo que, depois que a doença periodontal se instala, é necessário um procedimento mecânico para a remoção eficaz do cálculo dentário, muitas vezes com extração de dentes comprometidos e tratamento com antibiótico adequado.

Por este motivo, é muito importante uma visita periódica ao veterinário para uma avaliação correta de cada caso e a indicação do tratamento mais eficaz para cara paciente.